Alguns Conceitos Basharianos: “Recebendo” a Realidade que Deseja

A rádio não tem que “criar” o programa que deseja ouvir, mas apenas precisa receber um programa que já existe! E assim ela se torna um efetivo “receiver” (uma receptora) ao fazer corresponder ou sincronizar as frequências quando cria uma similaridade de vibrações em relação ao programa que deseja receber.

Da mesma forma, você não tem que criar a realidade que deseja, pois ela já existe dentre as realidades infinitas e prováveis que coexistem simultaneamente…Tudo o que deve fazer é se tornar uma efetiva “antena”, de forma que através da similaridade das vibrações, você possa “receber” tal realidade. E é isso que a faz “fisiologicamente real”para você.

Primeiro, você tem que ser aquela vibração.E então, você automaticamente receberá aquela realidade.

Você precisa “ver” a realidade que prefere como já existindo neste momento e então ela se tornará “tangível” em sua realidade física.

O rádio faz uso de um “seletor de canal” para selecionar e passar a receber uma determinada estação, já presente dentre os inúmeros programas que estão coexistindo no Universo dos programas de rádio. Da mesma forma, existem infinitas e prováveis realidades que poderemos receber e experienciar a todo momento.

De que forma podemos selecionar uma delas, a que desejamos “puxar” para o primeiro plano para experienciá-la?

Nós selecionamos e recebemos “versões” específicas da realidade através das nossas crenças.

Nós a selecionamos e a recebemos através da nossa crença em 100%  de que tal coisa é daquela forma.

Eis a “Física” de Como Isso Funciona:

Como uma rádio, temos que primeiramente vibrar em uma frequência em particular para podermos receber uma “programação” específica, dentre as várias existentes e veiculadas simultaneamente, que esteja vibrando na mesma frequência do nosso “receiver”.

Cada crença o põe a vibrar em um específico padrão de frequências.

Estes padrões irão então atrair para si, através da ressonância compreensiva, os hologramas que estão vibrando na mesma frequência.

Dito de outro modo, esses hologramas e símbolos — que sincronisticamente vibram com a mesma frequência que aquela das suas crenças —  fazem parte de um “background” ou “arcabouço” da matriz universal dos hologramas de infinitas possibilidades (ou todas as infinitas versões de realidades possíveis e simultaneamente existentes) e são “tirados” de lá e “recebidos” por você como sendo a sua “verdadeira experiência física externa”, que sente como “real” ou como a sua “realidade objetiva”.

Assim, cada crença é na verdade um “pacote”de frequências único que atua como um “modelo” ou “padrão” que determinará quais os hologramas você irá atrair para a sua realidade.

Aquilo em que acreditamos e achamos que “é assim” estelabele o alinhamento a partir do qual iremos receber uma determinada “versão”da realidade. Assim, o “acreditar” ou o “saber” seriam os mecanismos através dos quais a criação se dá. Se não acreditássemos em nada, não poderíamos criar nenhuma realidade e nem mesmo existiríamos, o que seria impossível. Assim, em cada momento estamos acreditando ou “botando fé” em alguma coisa.

Todas as versões possíveis da sua realidade JÁ existem, e, na verdade, estão todas AQUI bem diante do seu nariz– aqui e agora. No entanto, muitas dessas “versões” são invísíveis a nossos olhos e só se tornarão visíveis quando nos afinarmos com elas — através das nossas crenças —  para nos tornarmos compatíveis e ressonantes com as frequências de qualquer uma das “versões” em particular.

Ademais, como o tempo é apenas uma ilusão local que não existe na verdade, tudo aquilo que você sempre sonhou ser ou ter , você já É ou já TEM. Se isso está invisível para você, é porque suas crenças não o põem vibrando de uma maneira que seja sincrônica com essas versões. Dentro de você já estão contidas  todas essas versões possíveis do aqui/agora que permanecem em vários estados de visibilidade/invisibilidade, dependendo de suas crenças em relação a qualquer das versões.

Você irá “ver” e “experienciar objetivamente” as versões que estiverem sincronizadas como o seu modo de vibração e suas crenças, por conseguinte, são a chave que determina este modo de vibração.

Tudo é Um Holograma de Muitos Hologramas

Em um holograma, cada parte contém as informações do holograma como um todo.

O Universo é estruturado holograficamente e somos também holográficos e por isso, cada “versão” possível de sua realidade também é holográfica. E se é assim, em cada um de nós estão contidas todas as versões possíveis da realidade ou hologramas.

Dentre todas essas possiblidades infinitas, você seleciona uma para ser experienciada junto às suas crenças, sua imaginação e sentimentos. A sua imaginação é o “arquivo” de todos os possíveis hologramas e a partir deste “arquivo de possibilidades”, aquela versão que você “imagina” (acreditando  ou dirigindo sua atenção para ela) será a sua versão da realidade que foi selecionada no momento, que será então “ativada” pelos seus sentimentos. Assim, quanto mais intenso for esse sentimento, com mais força irá ativar a sua versão da realidade escolhida e por isso, mais rapidamente ela se manifestará como sendo sua “realidade tangível”. Os sentimentos positivos ativam as versões positivas e desejadas. O s sentimentos negativos ativam as versões negativas indesejadas ou os resultados mais temidos.

Suas crenças são o resultado daquilo que você imagina e que então passa a ativar com a ajuda dos seus sentimentos e é por causa disso que aquela versão escolhida que agrega em si o sentimento mais intenso será ativada em primeiríssima mão.

Fazendo uma analogia, se a sua tela de computador lhe oferece muitas opções, a única coisa que terá de fazer é clicar em um dos ícones para selecioná-lo, certo? A sua imaginação seria todas as opções disponíveis  na tela e quando você foca sua atenção em uma visão em particular, é como se estivesse movendo o seu “mouse” para clicar no ícone desejado.O “clique” na escolha seria, por sua vez, o uso dos sentimentos para ativar a sua seleção.

Malentendido:   “Ver para Crer”    (O que percebemos determina aquilo em que acreditamos.)
A Verdade:     “Crer para Ver”    (Aquilo em que acreditamos determina o que percebemos!)

Assim, não espere perceber as coisas antes de acreditar nelas!
Acredite primeiro naquilo que quiser perceber e o verá como tal.

Crenças ==> Percepção==> Interpretação ==> Reação Emocional ==> Pensamentos ==> Ação

1. Suas crenças determinal a realidade que você irá perceber, ou seja, suas crenças determinam a sua percepção da realidade.

2. Assim, imediatamente, automaticamente e muitas vezes, inconscientemente interpreta sua percepção da realidade, ou seja, você propositalmente especifica, projeta e sobrepõe uma interpretação sobre sua percepção da realidade.
3. Então, você reage emocionalmente à sua interpretacão de tal realidade.

4. Assim, você passa a pensar sobre essa realidade.

5. E com base nas suas emoções e pensamentos, você age.

Quando você está assistindo televisão e aquele programa específico não lhe agrada, você não vai procurar mudar ou transformar aquele programa, mas simplesmente escolhe um outro programa que você prefere ver.

Da mesma forma, se a realidade que você está experienciando lhe desagrada, você não precisa mudá-la ou transformá-la, mas simplesmente pode escolher uma outra versão da realidade que queira “receber” ao sincronizar sua vibração com ela, a fim de experienciá-la. Essa realidade de sua preferência JÁ existe, e tudo que você precisa fazer é apenas “recebê-la”.

É você quem seleciona o canal para assistir em sua vida…se mudá-lo interiormente, mudará a realidade.

Para ser mais claro e acurado:

As pessoas não “criam”suas próprias realidades.
Elas selecionam a que preferem e permitem que ela chegue.

Fazendo uma analogia,
O aparelho de TV não “cria” o programa que está passando, apenas o seleciona e o deixa passar.
Uma rádio não “cria” o programa que está tocando, mas só o seleciona e o deixa tocar.

Percebendo isso, deve ficar muito mais fácil criar/selecionar/permitir a versão da realidade que você realmente quer experienciar, pois

VOCÊ NÃO PRECISA MAIS CRIAR A VERSÃO DA REALIDADE QUE QUER REALMENTE!
ELA EXISTE!
TUDO O QUE PRECISA É “SELECIONÁ-LA” E DEIXÁ-LA ENTRAR EM SUA VIDA!

Todas as versões possíveis da realidade já existem! (Quando dizem que Deus é infinito, não é mentira.)

Você não precisa criar a versão da realidade que deseja experienciar, pois ela já existe! Está ACONTECENDO NESSE EXATO MINUTO, em outra realidade paralela.
Tudo que precisa é selecioná-la e deixá-la entrar na sua vida.

Fonte: http://iasos.com/metaphys/bashar

Tradução minha, Flavia Criss em Julho/2011.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s