Estratégia: a técnica do estímulo aleatório

Você já esteve algum dia entediado ou entediada, sem nada pra fazer? Já se sentiu preso ou presa aos mesmos caminhos anteriormente percorridos,  e apreciaria imensamente algo diferente? Você gostaria de algo que estimulasse sua mente a buscar  o novo,  o diferente? Ou ainda melhor,  várias coisas novas e diferentes, para que você possa escolher a melhor?
Vamos descrever aqui a técnica de criatividade chamada “estímulo aleatório”, a mais simples de todas, que não exige aprendizado e produz resultados imediatos. Ela se baseia na capacidade  imensa que o nosso cérebro tem de estabelecer relações,  ligações,  conexões entre tudo;  de fato,  fazemos  isto todo o  tempo, ligando o que vemos e ouvimos ao que conhecemos e estabelecendo conexões entre o que já sabemos.
Nessa técnica, ao invés de ficarmos sentados esperando a maçã cair, vamos sacudir a árvore.
A técnica consiste em escolher uma palavra relacionada ao que queremos e depois escolher aleatoriamente uma outra,   ligando-as com a palavra po e observando as conexões que surgem.  A palavra po vem de possibilidade, hipótese, suposição, podendo também ser vista como as iniciais de possibilitar operação.
Siga os seguintes passos:
1. Escolha uma palavra que representa a situação alvo ou uma direção: “aprender”, “cigarro”, “emprego”, “disciplina”.
2. Providencie uma palavra aleatória (um substantivo). Não a escolha você mesmo, já que queremos evitar o pensamento existente. A palavra pode ser sorteada das seguintes maneiras:
a)  Use um dicionário.  Pense em um número de página  (por  exemplo,  1347 no Aurélio)  e uma posição nessa página (por exemplo, 9). Para isso você pode usar também o ponteiro de segundos de um  relógio.  Abra o dicionário na página 1347 e procure a nona palavra.  Se ela não  for  um substantivo, continue até achar um.
b)  Feche os olhos e coloque a ponta do dedo sobre uma página de um  jornal,   revista ou  livro. Escolha a palavra mais próxima do dedo.
3. Ligue as duas palavras pela palavra po: “desemprego po programa”, “disciplina po exame”. Registre as idéias produzidas pela provocação.
Aplicada a este jornal, uma das boas idéias produzidas, com a palavra “invalidez”, foi a de uma seção sobre pessoas que vão além de seus limites presumidos, como aquela sem braços que pinta segurando o pincel com os lábios. Veja outras idéias geradas por meio desta técnica, para o tema “aula”:
Aula po  lábio:  Para chamar  a atenção dos alunos ou  fazer graça,  manter os  lábios se movendo enquanto deixa de   emitir  sons,  como se estivesse mudo.  Aperfeiçoar  a dicção.  Para mulheres, aumentar os lábios com batom para os tornar mais atrativos e fazer com que os alunos tenham mais atenção. Dar uma aula inteira sem falar nada.
Aula po nubígeno (que veio das nuvens) – chamar um aluno desatento de nubígeno.
A idéia do estímulo aleatório é a provocação e a busca de novas e diferentes linhas de pensamento. Para preservar esse espírito, siga as seguintes diretrizes:
–    Não dê passos demais: isto sugere isso… que leva àquilo… e que me faz lembrar de…
–    Não decida que a palavra atual não é utilizável, partindo imediatamente em busca de outra. Assim, você estará somente esperando por uma palavra que se encaixe nas idéias existentes.
Para obter o estímulo aleatório você pode usar também imagens e objetos, embora palavras normalmente sejam mais  ricas  (são  informações  “empacotadas”)  e mais práticas de usar.

Retirado de Como Expandir Sua Inteligência. Apostila motivacional.p. 10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s