As Entranhas do Universo

“As Entranhas do Universo”

Dimensão Zero (inexistência):

A ausência de dimensão é a essência do Nada, de onde tudo se origina. Conhecida como a Grande Mãe ou “As Entranhas do Universo”, é o Caos absoluto, a Indiferenciação total e anárquica.

Primeira Dimensão (existência pontual sobre uma reta/curva):

Seres cósmicos (planetas, estrelas, cometas, asteródes, etc). Estes seres se apresentam na terceira dimensão como mundos energético-materiais, sobre os quais todas as demais existências dimensionais encontram sua base. Estes seres tratam-se da origem de toda a energia e matéria (energia condensada) do Universo. Recebem influência direta dos seres da Quinta Dimensão e foram por eles plasmados. A Terra, especificamente, está inseparavelmente ligada às Pleadianas, suas criadoras, mantenedoras e guardiãs.

Segunda Dimensão (existência linear sobre um plano):

Seres elementais ou Devas (sílfides, fadas, gnomos, duendes, salamandras, elfos, ondinas, sereias, unicórnios, etc.). Estes seres são a fonte de toda a vitalidade da Natureza e se expressam na terceira dimensão como os elementos naturais (Terra, Água, Fogo, Ar e Éter), inclusive em nós. Como vimos, aqui também se inclui o cyber-espaço. Recebem influência direta dos seres da Sexta Dimensão e foram por eles plasmados.

Terceira Dimensão (existência reta/curva no espaço):

Seres materiais planetários (Humanos, animais, vegetais e minerais). Estes são os seres próprios da terceira dimensão, por apresentarem todos corpo físico material. Destes, os únicos com acesso às dimensões superiores são os Humanos (no planeta Terra) e similares extra-terrestres (“Grays”, etc). Recebem influência direta dos seres da Sétima Dimensão e foram por eles plasmados.
Quarta Dimensão (existência espacial no hiper-espaço):
Seres arquetípicos (“deuses”, Anunakis, Anjos, Humanos desencarnados, Draconianos, etc). Estes são seres que habitam o chamado Inconsciente (tanto pessoal, quanto coletivo) e tem por função armazenar informações de todas as temporalidades concomitantes (Akasha). Normalmente estes seres exercem uma grande influência sobre os Humanos, aproveitando-se do bloqueio de consciência destes em relação às dimensões superiores. Recebem influência direta dos seres da Oitava Dimensão e foram por eles plasmados.

Quinta Dimensão (existência hiper-espacial no plano Espiritual):

Seres espirituais da Terceira Hierarquia Angélica de nível 2 (Arcanjos, Pleiadianas e seres luciféricos). Estes seres são puramente espirituais e têm por função a condução de povos e raças dentro dos intrincados caminhos das temporalidades concomitantes (Karma). Evidentemente há nesta dimensão também os seres luciféricos (Lúcifer), que estão em combate franco contra Arcanjos e Pleiadianas, no intuito de controlar as dimensões a eles inferiores. Todos recebem influência direta dos seres da Nona Dimensão e foram por eles plasmados.

Sexta Dimensão (existência Espiritual na Eternidade):

Seres espirituais da Terceira Hierarquia Angélica de nível 1 (Arqueus, Sirianos). Estes seres são igualmente puro Espírito e têm por função harmonizar as existências temporais concomitantes, mantendo-as dentro do “Plano Primordial” (Governo Oculto do Mundo). Recebem influência direta dos seres da Décima Dimensão e foram por eles plasmados.
Sétima Dimensão (existência eterna na forma):
Seres espirituais da Segunda Hierarquia Angélica de nível 3 (Exussias). Seres espirituais intermediários que têm funções emanar formas perfeitas na Eternidade. Todas as formas concretas existentes na matéria foram engendradas como formas abstratas pelas Exussias. Recebem influência direta dos seres da Décima primeira Dimensão e foram por eles plasmados.

Oitava Dimensão (existência formal no movimento):

Seres espirituais da Segunda Hierarquia Angélica de nível 2 (Dínames). Seres espirituais intermediários que têm por função harmonizar as formas, colocando-as em movimento na Eternidade. Estes são os seres que movimentam o Universo e sua essência é a helicoidal (espiral tridimencional). Recebem influência direta dos Serafins e foram por eles plasmados.

Nona Dimensão (existência dinâmica na sabedoria):

Seres espirituais da Segunda Hierarquia Angélica de nível 1 (Kiriotetes). Seres espirituais intermediários que têm por função harmonizar o movimento de acordo com a Sabedoria Divina (Verbo Divino, “Logos”). Recebem influência direta de Deus-Pai e foram por Ele plasmados.

Décima Dimensão (existência sábia na vontade):

Seres espirituais da Primeira Hierarquia Angélica de nível 3 (Tronos). Através da essência destes seres altíssimos, a Vontade Divina, cria-se a multidimensionalidade de todas as existências a eles inferiores. Guardam relação de unidade com Deus-Pai e Dele fazem parte.

Décima Primeira Dimensão (existência volitiva na criação):

Seres espirituais da Primeira Hierarquia Angélica de nível 2 (Querubins e seres arimânicos). Estes seres altíssimos têm por função exercer a Criação, tendo como substrato a Vontade Divina que emana da Décima Dimensão, por isso são chamados de “Criadores de Mundos”. Eles são responsáveis pela criação da multidimensionalidade de todas as existências a eles inferiores. Seres desta dimensão que não exercem seu poder criativo, se tornam seres arimânicos e lutam por conseguir o corpo físico humano para com ele criarem seus mundos particulares. Todos guardam relação de unidade com Deus-Pai e Dele fazem parte.

Décima Segunda Dimensão (existência criativa onipotente e onisciente na onipresença):

Seres espirituais da Primeira Hierarquia Angélica de nível Divino (Serafins e Satã fundidos em Deus-Pai). Estes são os seres espirituais mais altos que existem e formam um conjunto indivisível entre si e com todas as existências. Em última análise é a existência de Deus-Pai cercado pelos Serafins, que representam seu infinito amor e pelo subproduto deste: seu ódio, representado por Satã. A ambigüidade do amor e do ódio unidos em uma única figura é por nós totalmente incompreensível, mas é ilustrado pelo o que os gregos antigos chamavam de forças primordiais do Universo: Éris (ódio) e Eros (amor). Igualmente há uma relação direta com as figuras mitológicas da Índia antiga da dualidade Vishnu/Io, Manvântara/Pralaya.
Bernardo de Gregório
Médico Psiquiatra psicoterapeuta Junguiano
Especialista em Mitologia e Filosofias Gregas
Antropósofo
Fonte: Grupo de estudos transição planetária Cinturão de Fótons http://siriusmagna.blogspot.com/2008/12/multidimensionalidade-do-ex…

Postado por Rabya  
Extraído de: http://multidimensional-rabya.blogspot.com/2010/05/as-entranhas-do-…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s