Faz Honra a Teu Valor

É importante receber o que pensas que valem teus serviços, seja em dinheiro ou em qualquer meio que aprecies. Se não valorizas teu tempo e energia, encurtas o fluxo de tua abundância. Tua energia é a que determina se o dinheiro fluirá livre, harmoniosa e facilmente para ti. Há muitas maneiras para abrir o fluxo. Crias automaticamente uma corrente fluída de dinheiro e abundância quando fazes coisas que te honrem a ti e aos demais e quando recebes o que crês apropriado à mudança de teu tempo e serviços.

Muitas pessoas sentem-se desanimadas com o que recebem por seus serviços, porque elas mesmas não vêem com clareza qual é seu verdadeiro valor. Esperam que outras pessoas reconheçam sua valia e lhes dêem mais. Esperam conseguir um aumento de salário ou mais dinheiro do que pedem a seus clientes, ainda que nunca falem de seus sentimentos. Quando tu valorizas teus serviços, os demais também valorizá-los-ão. Decide tu mesmo o que vale teu tempo e daí os honorários irão te satisfazer. Não esperes que os demais o façam  por ti. É importante que tanto tu como teus clientes considerem o acordo justo; todos querem realizar intercâmbios decentes.

Muitos dizem “Reduzirei meus honorarios para conseguir mais vendas ou clientes”. Assegura-te de não rebaixar teus honorarios mais do que achas que valem teus serviços. Se os rebaixas e isto te faz te sentir mau, estarás a cortar o fluxo de dinheiro de duas maneiras. Primeiro, poderá produzir-se uma corrente de rancor e ressentimento que, ainda que pequena, impedirá a chegada de dinheiro. Segundo, estarás a dizer a teu inconsciente que teu trabalho não vale tanto e ele deixará de te brindar com oportunidades. Aprende a amar-te mais e receberá o que vales.

Reconheço e faço honra a meu valor

Se trabalhas por conta própria, é melhor ter dois clientes que te paguem o que achas que valem teus serviços do que quatro que não o façam. Quando recebes o valor correspondente ao que fazes, te sentes bem, irradias entusiasmo. Um profissional que irradia entusiasmo, prosperidade e sucesso é mais eficaz à hora de servir a seus clientes do que outro que se sente pobre e fracassado.

Decide que remuneração te parece justa. Não penses que irás à bancarrota por subir teus preços ou que não serás capaz de gerar clientes que valorizem teu trabalho. As pessoas que elevam seu preço como reflexo da qualidade de seu trabalho, raras vezes perdem clientes. Normalmente, dão-se conta de que, com seu renovado sentido de ilusão e entusiasmo, oferecem mais do que antes. Aumentes ou não teus preços, te assegura de servir o melhor possível a teus clientes; dá-lhes o valor de seu dinheiro.

Se recebes um salário ou comissões,  estás a cobrar o que acreditas ser justo? Que rendimentos gostarias de ter? Que benefícios te satisfariam? Para ganhar esta soma mais elevada, talvez tenhas que oferecer mais a tua empresa, ampliar tuas aptidões de algum modo ou oferecer serviços extraordinários. Pode ser interessante motivar-te mais a ti mesmo, assumir tarefas sem que ninguém te peça, prever e satisfazer necessidades antes de que sejam propostas e dar o melhor de ti. Se, apesar de fazer tudo isto, não recebes o que achas que vales, faça  ideia de que será assim e aponta em tua agenda o dia em que queres começar a receber mais dinheiro. Não esperes que ninguém te dê; seria delegar tua sorte a outras pessoas. Se teu atual trabalho não te remunera da forma desejada, tenha vontade de procurar outro. O fato de ganhar o que crês ser o justo, aumentará teu sentido de alegria e vitalidade e será um presente para os que te rodeiam.

Uma das maiores recompensas é saber que fazes uma contribuição à sociedade, que ajudas as pessoas a melhorarem suas vidas. Muitas pessoas aceitam trabalhos mal remunerados, mas que lhes dão a oportunidade de melhorar o mundo. Se estás implicado em serviços sociais e tem menos vontades  neste campo do que, possivelmente, em outros, talvez queiras receber recompensas não oficiais muito maiores do que outro trabalho contribuir-te-ia.

A energia que te é devolvida quando fazes uma contribuição ao mundo que te rodeia é recompensa mais valiosa que o dinheiro, porque te permite evoluir espiritualmente, abrir teu coração, ser mais compassivo e viver uma vida cheia de sentido e satisfações. Neste caso, fazer honra a teu valor equivaleria a dedicar teu tempo onde mais bem possas fazer. Tua valoração centra-se no bem que fazes e o que ofereces à sociedade e às vidas das pessoas.

Alguns que se dedicam a aconselhar ou curar espiritualmente se perguntam se é lícito cobrar dinheiro por seus serviços, já que seu talento é um dom espiritual. Qualquer talento é espiritual, uma boa voz, uma habilidade matemática ou a capacidade de escrever. Os alimentos cultivados pelos agricultores são um presente da terra e, no entanto, eles têm direito a cobrar dinheiro pelo tempo e esforço empregados em sua realização. As pessoas pagam pelo tempo, esforço e energia necessários para que um talento particular lhes seja oferecido. Se faz-te falta dinheiro para tuas despesas mensais, tua remuneração tem de ser monetária. Se não precisas dinheiro, também terás que pedir algo pelos teus serviços, porque os demais não podem completar o fluxo de energia se não te devolvem algo. Pode consistir na valoração de teu dom e sua utilização para melhorar suas vidas, ou na dedicação de umas quantas horas para ajudar-te.

 As pessoas valorizam e honram meu trabalho

Oferece teu trabalho só aos que o valorizam. Se trabalhas para um chefe que não te aprecia, tua fé em ti mesmo ver-se-á diminuída. Antes de procurar outro emprego, pergunta-te a ti mesmo se te consideras uma pessoa valiosa, que oferece serviços importantes. Depois, examina o que aprendes em tua atual situação. Quando tiveres compreendido as lições e crenças que têm dado lugar a ela, poderás encontrar um trabalho que te honre e até poderás descobrir que teu chefe começa a te tratar com mais respeito.

Ainda que ele não te respeite, talvez tenhas clientes que o fazem. Valoriza se o bem que fazes a estas pessoas pesa mais do que o fato de não te sentir o suficientemente apreciado em tua empresa. É importante que os que se beneficiam de teus serviços — clientes, empresas ou indivíduos– possam os empregar para melhorar suas vidas. Se não recebes o salário que acreditas merecer e sentes que teu trabalho não te permite fazer uma contribuição importante, trata de honrar e valorizar mais teu tempo e esforços.

Se ofereces teu trabalho ou serviços a pessoas que não o valorizam, terás mais dúvidas a respeito de tua valia e cortarás o fluxo de tua energia e abundância. Uma pintora decidiu presentear uma amiga com um retrato feito por ela. Sabia que sua amiga era uma pessoa muito negativa, que costumava se queixar e se sentir infeliz. Pensou que poderia a ajudar lhe ao presenteá-la com este retrato, já que sua amiga acreditava que era pouco atraente. A pintura demonstrar-lhe-ia quão radiante e formosa ela era. Não era um projeto fácil, porque só podia pintar de noite, quando seus filhos dormiam. Depois de vários meses de trabalho, terminou e mandou a emoldurar um formoso retrato.

Sua amiga aceitou-o com sua habitual falta de gratidão. Não achou que estava parecido com ela e finalmente decidiu que nem sequer pendurá-lo-ia. Todos os demais tinham gostado da pintura e estavam de acordo que se parecia muito com ela e que o retrato realçava sua beleza. A mulher que o pintou se sentiu deprimida durante vários dias e até chegou a se questionar se voltaria a pintar um dia. Vários meses depois, outra amiga chamou-lhe e ofereceu pagar-lhe para que lhe fizesse sua retrato. Quase recusou mas, dado que esta amiga apreciava muito seu trabalho, decidiu tentá-lo de novo. Fez o retrato e a mulher ficou encantada.

O primeiro retrato ensinou-lhe uma lição importante, porque antesjá tinha duvidado do valor de sua pintura. A negatividade de sua amiga fez aflorar estas dúvidas e pôde enfrentá-las conscientemente e começar a libertar-se delas. Também começou a compreender que não lhe fazia falta a companhia de pessoas negativas, que não acreditavam na obra de sua vida e minoravam sua confiança. Jurou que só pintaria para aquelas pessoas que valorizassem seu trabalho. Foi um ponto de inflexão em sua carreira porque, depois desta decisão, começou a receber lucros mais interessantes e comissões maiores.

Tu mesmo podes ter oferecido um serviço que não foi valorizado e que te fez te sentir mal durante um tempo. A experiência pôde marcar também uma meta em tua valoração de ti mesmo e de teu trabalho.

Oferece teus serviços só àqueles que apreciá-los-ão e utilizá-los-ão.

Como Criar Dinheiro, p. 77.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s