PORQUE ELE NÃO OBTINHA RESULTADOS TANGÍVEIS

Falei recentemente com um homem que havia ido à falência, que havia perdido até a própria casa e que ainda por cima sofria de artrite; e quanto mais lutava para recuperar-se, mais afundava em dificuldades. Estava em um círculo vicioso. Perguntou-me ele: “Por que nada consigo? Freqüento regularmente a igreja, faço minhas orações, leio os Salmos e tenho feito o bem a muita gente. Por que estou sendo punido por Deus?”

  É verdade que ele ia à igreja regularmente e fazia suas orações, mas consegui descobrir que a razão pela qual não obtinha resultados tangíveis, apesar de seus esforços e orações, residia no fato de, a mais de dez anos, odiar um sócio seu. Ele vinha sendo prejudicado por um sentimento de vingança e maldade e por sua obstinação em não perdoar, invocando sempre imprecações e maledicências contra aquele seu sócio. Esse seu estado de espírito constituía na realidade o seu bloqueio.

Fiz-lhe ver que seus pensamentos com relação ao sócio, por serem de ódio, de vingança e de rancor, geravam emoções negativas em seu subconsciente que, necessitando de
extravasamento, o fazia sob a forma de limitações e deficiências, que se manifestavam finalmente como doenças e através da falência.
O remédio para essa situação foi fácil e consistiu em buscar sintonia com a paz interior de Deus e no reconhecimento de que a Sua sabedoria, existente em seu íntimo, lhe proporcionaria uma recuperação divina sob a forma e na oportunidade da Sua escolha.
Ele depositou suas esperanças em Deus, a fonte inexaurível, origem de todas as coisas, e começou diariamente a abençoar o homem que odiara e a proclamar-se como um elemento de Deus difusor de paz, saúde, harmonia e abundância. Em poucos meses, a situação modificou-se completamente para melhor e ele passou a sentir-se como se estivesse na crista de uma onda que o conduzia para o sucesso, a prosperidade e a consecução dos seus objetivos.

UMA REFUGIADA DE GUERRA OBTÉM RESULTADOS MARAVILHOSOS

Uma mulher bonita, encantadora e dotada de boa formação religiosa assiste, todos os domingos pela manhã, a minhas preleções em Los Angeles e certa vez contou-me uma história fascinante sobre a sua infância, passada sob as mais sórdidas e miseráveis condições. Ela crescera em uma espécie de gueto, na Rússia, onde sistematicamente se verificava uma série de violências contra os judeus. Em geral faminta e andrajosa,
acalentava o desejo indomável de ir para a América estudar música, de romper as barreiras sociais e de corajosamente libertar-se da servidão em que vivia.
Ao irromper a guerra, alistou-se voluntariamente como enfermeira no Exército Russo e posteriormente foi feita prisioneira pelos alemães, dedicando-se ao tratamento de todos os demais prisioneiros do campo de concentração. Enquanto trabalhava, cultivava, entretanto, a imagem mental constante de estar abraçando um tio seu que vivia em Los Angeles; podia até mesmo, em sua mente, ouvi-lo dizer repetidamente: “Seja bem-vinda à
América!” E todas as noites adormecia ouvindo a voz imaginária do seu tio dizendo-lhe: “Seja bem-vinda à América!”
Com a chegada das forças americanas ao campo de concentração em que se encontrava confinada, ela passou a servir-lhes de intérprete. Mais tarde, veio a enamorar-se de um oficial de infantaria americano e acabou por encontrar um meio de ir para os Estados Unidos.

Hoje em dia, é uma musicista maravilhosa e uma professora de música esplendida, sendo adorada por todos os seus alunos. Possui uma renda formidável, vive em um bairro muito elegante e dispõe de todo o dinheiro de que necessita para fazer tudo que deseja, inclusive viajar freqüentemente para muitas partes do mundo.
Essa mulher é uma demonstração de como se pode ir da pobreza à riqueza e conseguiu realmente atingir a mais alta posição em matéria de realização humana. Jamais permitiu que o ressentimento, a amargura e o ódio envenenassem a sua alma;
sempre soube da existência, em seu íntimo, de uma força que lhe permitiria triunfar sobre todas as vicissitudes do mundo e ascender às maiores alturas. Sua passagem bíblica favorita é a seguinte: “… de que modo vos trouxe sobre asas de águias e vos cheguei a
mim”. (Êxodo 19:4).

1001 Maneiras de Enriquecer, p. 70

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s