Capítulo IX – TODOS OS NEGÓCIOS SÃO DE DEUS

Todas as formas de atividade deste mundo são parte da ação onipresente de Deus. Há somente um Poder Supremo que ativa e anima todas as coisas e pessoas. Pode-se falar de atividades espirituais e seculares, mas todo trabalho é na realidade espiritual quando se põe amor naquilo que se faz e quando é feito em honra e para glória de Deus.

  Um carpinteiro que faz uma casa dentro de princípios universais, que sente prazer naquilo que está fazendo e se rejubila em ser útil aos outros está realizando trabalho espiritual, da mesma forma que um sacerdote ao explanar o significado dos Dez
Mandamentos.
Ao se fazer uma lâmina ou creme de barbear, um automóvel ou qualquer outra coisa nova, o desejo é o de servir aos outros jovialmente e de contribuir para a humanidade de certa forma útil e construtiva, aplicando a “regra de ouro” em todas as transações.
Você estará trabalhando para Deus e Ele, por Sua própria natureza, também estará trabalhando para você; e quem então poderá estar contra você? Não há, portanto, poder algum na terra ou no céu para impedir o seu sucesso e a sua prosperidade nos negócios.

ORAÇÃO DE PROSPERIDADE NOS NEGÓCIOS

“Sei e acredito que meu negócio é também um negócio de Deus, de quem sou sócio em todos os meus empreendimentos, pois Sua luz, amor, sinceridade e inspiração enchem totalmente minha mente e meu coração. Soluciono todos os meus problemas depositando integralmente confiança no poder divino existente em meu íntimo e sei que essa Presença me apóia sob todos os aspectos. Sinto-me agora em segurança e em paz. Estou hoje possuído de completa tranqüilidade, pois há sempre uma solução
divina para todos os meus problemas. Compreendo perfeitamente todas as pessoas e sou por elas também compreendido. Sei que todas as minhas relações comerciais estão de acordo com a lei divina da harmonia, como também que Deus se acha presente em
todos os meus clientes e fregueses. Trabalho em harmonia com todas as pessoas para que a felicidade, a prosperidade e a paz reinem supremas”.

 DEUS É O VERDADEIRO EMPREGADOR

Uma jovem senhora que trabalhava para uma grande organização de âmbito continental relatou-me o seguinte: “Eu costumava mudar freqüentemente de emprego, buscando ganhar mais dinheiro e me aperfeiçoar. Desde que me convenci de que Deus era o meu verdadeiro empregador, de que eu trabalhava para Ele e de que todas as riquezas me eram proporcionadas por Ele, passei a desfrutar de ótima situação e a perceber magnífico salário; isto há seis anos atrás. Trabalho agora com o vice-presidente executivo da empresa. É a coisa mais maravilhosa do mundo verificar que Deus é o único empregador e que não se está trabalhando para homens e sim para Ele. Agora canto, rio e me rejubilo com o meu trabalho, sentindo-me em segurança e em paz. É maravilhoso!”

COMO ENCONTRAR O VERDADEIRO PATRÃO

Alguns anos atrás, um profissional de farmácia visitou-me em Dallas, no Texas, queixando-se de que seu patrão era petulante, estapafúrdio e rabugento e ainda por cima muito difícil de lidar-se.
Disse-me ainda ele: “A única coisa que me retém ali é o ali é o salário, que é bom; mas eu o detesto tanto, que chego a me sentir como se estivesse queimando por dentro! E, além disso, todos os outros assistentes já foram promovidos, menos eu”.
Esse jovem rapaz havia instalado ditadores, déspotas e bandidos em sua própria mente sob a forma de sentimentos de ódio, ressentimento e rancor. Essa atitude mental negativa dominava-o inteiramente e comandava todos os seus pensamentos, sentimentos e reações.
Expliquei-lhe que o exterior sempre reflete o interior, que ele se estava magoando e impedindo o seu próprio sucesso profissional e financeiro e que o seu ressentimento e hostilidade não pagavam dividendos. Ele prontamente percebeu que o modo como se sentia interiormente era determinado por sua forma de pensar. Mudou então visceralmente de atitude mental e incutiu em sua mente idéias de sucesso, harmonia e prosperidade, com as quais passou a viver alimentando-as regular e sistematicamente;
intencional e sinceramente, adotou como norma desejar paz, harmonia e felicidade a seu empregador.
Algumas semanas mais tarde, descobriu que essa sua nova atitude era o seu verdadeiro patrão e que o controle da sua vida era, sem dúvida, função das idéias existentes em sua mente.
Constatou também, pouco depois, que a atitude do seu empregador para com ele também se modificara, indo a ponto de promovê-lo a gerente de uma de suas filiais com um considerável aumento de salário. Sua mudança de atitude havia obviamente
transformado tudo!

1001 Maneiras de Enriquecer, p. 75

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s