A lei da atração

Quando temos interesse em trabalhar com essas realidades, temos de examinar nossos motivos e intenções com muito cuidado. A lei da atração está sempre em vigor. Nós recebemos na medida do nosso desejo. E temos de nos conhecer muito bem para saber o que é que realmente queremos. Se o desejo, mesmo que reprimido, é de evitar os desafios de nossa vida pessoal escapando para outro domínio, então o ímã do desejo é marcado pela evasão, não pelo serviço. Se o desejo é ter um poder imaginado, então isso é o próprio ímã, e não o serviço.

Nós recebemos aquilo que pedimos. É importante compreender que a informação e a comunicação que chegam até nós através de motivos espúrios podem levar-nos a becos sem saída perigosos para a nossa saúde mental e isso, por sua vez, pode interferir de todas as maneiras no nosso crescimento. Minha experiência mostra que os seres superiores em Espírito são contatados quando o motivo é elevado. Mas eles estão comprometidos com o bem de todos. Nenhum ser altamente desenvolvido está interessado em nos ajudar a justificar as manobras do nosso ego. De fato, tais
seres irão nos endireitar amorosa mas rapidamente nessa questão. Eles são todo-
abrangentes no seu amor e no seu trabalho — sem nenhum exclusivismo. De fato,
esse é um dos melhores indícios que temos para saber se estamos ou não em contato
com seres de energia muito elevada. Seja muito cauteloso quando ouvir uma conversa
sobre exclusividade. Quando ouço alguém dizer que é o único canal na Terra — ou um dentre poucos — de um famoso santo ou mestre, desconfio imediatamente. Mas se diz que é uma pessoa — e não a pessoa — então eu ouço o que tem a dizer.
Em primeiro lugar, Jesus, Buda, São Germano, São Miguel, Maitreya, Kuan-yin e a Virgem Maria não são personalidades da maneira como você e eu encaramos uma personalidade individualizada. Eles quebraram esses grilhões limitadores e não estão mais restritos ao espaço-tempo como nós sabemos que estamos. Por definição, os mestres têm o completo controle da estrutura celular de todos os corpos inferiores (físico, emocional, mental). Podem materializar-se como e onde desejarem. São assim como o sol. Se você rezar para o sol, receberá um raio dele, que é de fato a luz do sol, mas não é o único raio que existe.
Em segundo lugar, podemos facilmente estabelecer contato com um arquétipo. Se rezarmos ao Arcanjo Rafael, por exemplo, podemos fazer contato com uma forma de pensamento que o inconsciente coletivo construiu em torno da imagem de Rafael. Se o mestre máximo para nós é Buda, então podemos sentir que estamos recebendo uma mensagem dele.
Cedo aprendi que podemos escolher o nível em que desejamos ser ensinados. Mas há algumas regras básicas. Se queremos aprender com os seres que irradiam amor incondicional, então temos de estar propensos a aprender a amar incondicionalmente. Se queremos co-criar com uma inteligência muito superior que se dedica à evolução da Terra, então nós também havemos de desejar servir à evolução.  A comunicação espiritual de nível muito baixo também existe. Há entidades enganosas, e até mesmo perniciosas, capazes de fazer e desfazer de maneira impressionante nos níveis inferiores de energia sutil que englobam os desejos e as emoções. Mas é aí que a capacidade deles se detém, a menos que você lhes confira poder no plano físico oferecendo-lhes um canal. Como espécie, nós andamos poluindo a nossa consciência coletiva com o medo. Isso forneceu a essas entidades inferiores muita matéria-prima com que trabalhar, brincando com o ego e criando dependências.
As energias superiores não fazem nada disso e nunca sugeririam, encorajariam ou participariam do prejuízo a outro ser de maneira alguma.
O discernimento é uma parte importante do treinamento de quem quer conhecer a verdade. “Pelos frutos os conhecerás” é um critério sólido que devemos utilizar. Eu proponho que, quando você sentir que entrou em contato com algum tipo de entidade, faça como sugere a Sagrada Escritura: teste-a. Quanto mais elevado o ser, mais respeitará sua clareza de propósito. Afirme que está procurando a verdade, e apenas a verdade. Mantenha uma imagem da Luz na sua mente; pergunte se o espírito serve ao Cristo Universal e espere pela confirmação. Se não estiver seguro, ou se não houver resposta, então solicite, em nome do Cristo Universal, que ele deixe a sua presença. Isso deve ser feito com amor e segurança — e não com medo.
Só porque alguém não está mais no corpo físico, isso não significa automaticamente que sabe mais do que você. Como dizia o dr. Charles Tart, “Morrer não eleva necessariamente o seu QI.” O seu  sincero desejo de crescer e servir é o que atrai ensinamentos elevados. E não há meio de disfarçar isso. Nos domínios superiores, os motivos das pessoas podem ser lidos com a mesma facilidade que eu e você lemos um jornal. Egoísmo, ambição, ódio, rancores, arrogância e julgamento surgem como contrações negras no campo áurico. Por favor, não entenda isso como uma afirmação de que o Espírito está julgando você. Os mestres superiores sabem que este planeta Terra é uma escola. Se já tivéssemos aprendido as lições, não precisaríamos estar aqui. Os julgamentos que recebemos vêm deste plano, não dos domínios do Espírito. O amor lá é ilimitado e se rejubila com cada esforço que fazemos. Creio que é raro encontrar mestres do plano interior que nos digam o que fazer a respeito de nossos problemas pessoais. Eles estão mais inclinados a oferecer visões interiores e compartilhar sua sabedoria. Os verdadeiros guias e mestres da Terra ou de qualquer outra dimensão não tentarão transformá-lo num robô, resolvendo os seus desafios. Isso lhe roubaria os próprios meios através dos quais você cresce.
Trabalhar com o Espírito é um ato de co-criação. Você continua a ser responsável pelo seu eu. Nenhuma entidade sábia deseja fazer de você um dependente.
Uma das marcas registradas de boa orientação espiritual de outros planos — e também deste, devo acrescentar — é que você se sente fortalecido pelo contato, não apenas impressionado. Oh, provavelmente você ficará impressionado antes. Mas sairá desses contatos encorajado, inspirado e otimista com relação à sua vida.
O crescimento e o serviço espiritual não exigem absolutamente que estejamos prevenidos contra guias espirituais e professores. Quando evocamos as energias do amor dentro de nós mesmos, automaticamente invocamos as energias do amor do universo. E o nosso amor é redobrado e transmitido através de nossos pensamentos e intenções para o mundo.
Um despertar que rompe o ciclo de resistência e nos lança para um estado de consciência pode não envolver a sincronicidade, o Psi Q ou um contato consciente com o Espírito. Ele pode chegar através da mais mundana das atividades. Mas não se engane: a mudança diz respeito à nossa vida espiritual. Tudo o que nos acontece serve, em última análise, para nos aproximar de uma compreensão maior.
O momento da ruptura agora está passando. Ele serviu ao propósito de nos levar de um ponto de compreensão a outro. Depois, vem a época do compromisso com a nova orientação.  Quero compartilhar com você uma oração que venho utilizando há anos no trabalho de cura e aconselhamento. Naturalmente, qualquer prece só é eficaz se estiver unida à sua verdadeira intenção e ao desejo do seu coração. Eu o encorajaria a escrever a sua própria oração mas, por enquanto, muitos dos princípios de intenção e proteção estão contidos nesta.

As 7 Etapas de Uma Transformação Consciente, p. 177

Foto: Jessica Mullen

3 comentários sobre “A lei da atração

  1. Sandra

    Muito bom este texto da lei da atração, que no final dele fala de uma oração. Será postada posteriormente ?
    grata
    Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s