Domar o macaco

Como exercício para treinar o macaco, escolha um objeto simples que gostaria de visualizar, algo como o mostrador de um relógio. Antes de começar, decida exatamente, da maneira mais detalhada que puder, qual a aparência que o relógio vai ter. Uma vez decidido isso, não altere nada. Então relaxe, respire lentamente e imagine o seu relógio.

Ao primeiro indício de que o “macaco” está para entrar em cena e mudar o mostrador do relógio, abandone a imagem. Não ataque o “macaco” nem cerre os dentes e nem tente a nenhum preço agarrar-se à imagem do relógio. Apenas retire delicadamente qualquer atenção mental da distração — pense no nada cinzento por um segundo — e então, com a mesma delicadeza, torne a visualizar o relógio.
É preciso ter paciência para ver uma nova idéia no subconsciente, e a paciência é uma virtude que se adquire. Ela é construída pela fé. Durante um período de tempo, depois de estabelecermos o nosso compromisso, é provável que vejamos menos resultados de nossa nova escolha do que evidências dos velhos padrões. Mas não fique seduzido com o passado ou com as aparências. As leis da energia vão funcionar. Simplesmente, temos de acreditar nelas e alimentar pacientemente o nosso novo compromisso com imagens, desejos e palavras positivas. Nunca subestime o poder das palavras. Elas constituem uma  das principais maneiras de construirmos uma nova realidade. As palavras instruem o nosso subconsciente. Quando dizemos que queremos uma coisa e reforçamos o seu oposto com palavras descuidadas, confundimos inteiramente o subconsciente. Todas as escrituras sagradas enfatizam a importância da palavra. Isso parece ser resumido no seguinte versículo: “Determina uma coisa e ela te será demonstrada” (Jó 22:28).
Afirmar algo significa “tornar firme”. Podemos afirmar o nosso bem ou afirmar as nossas negativas. Quando afirmamos aquilo que queremos e paramos de falar a respeito do que não queremos, estamos tornando firme no éter e no bem o que desejamos.
Mesmo os objetos inanimados reagem mais à nossa bênção que à nossa maldição. Eu me lembro de uma vez em que meu  freezer foi consertado por um profissional. Quando perguntei a ele o que tinha feito, ele disse que falou ao  freezer: “Você não passa de um punhado de moléculas.”
Estamos criando um novo protótipo para nós próprios com o nosso novo compromisso. E, como todos os protótipos, ele vai parecer estranho, até mesmo complicado no início e, provavelmente, terá muitas panes que terão de ser trabalhadas. A essa altura, é mais fácil dizer: “É assim mesmo que eu sou” do que dizer: “É assim que eu decidi ser.”

As 7 Etapas de Uma Transformação Consciente, p. 205

Foto: Courtenay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s