O caminho na mais completa fé

Há vários modos de conseguir as coisas neste mundo. Podemos simplesmente dizer: “Eu mesmo farei isso.” Trata-se de exercitar a vontade, e não há nada errado a esse respeito. Mas isso é limitado, porque não podemos sair fora da nossa própria compreensão atual ou da nossa esfera de poder.

O segundo modo de conseguir que as coisas sejam feitas é ouvir com atenção a nossa orientação interior e dizer: “Okay, meu Deus, eu já entendi. Daqui em diante vou cuidar de tudo. O Senhor pode voltar a governar o Universo.” Porém, apesar de estarmos nos movimentando numa harmonia maior com a nossa intuição mais profunda, ainda estamos vendo a nós mesmos como seres separados de Deus.
Mas há um terceiro modo, o melhor de todos: deixar que o Universo aja através de nós em todos os momentos. Esta é uma maneira totalmente diferente de viver. Não paramos de tomar decisões e de agir, só que estamos fazendo isso de uma perspectiva diferente.  Nós não esperamos mais para viver a nossa vida. A atenção e a paixão são impelidas para o agora quando dizemos a nós mesmos: esta pessoa diante de mim é aquela a quem vou servir, aquela a quem  vou amar. Este encontro é o meu compromisso divino. Não há maior oportunidade do que esta que está diante de mim agora.
Nós aprendemos a caminhar na mais completa fé. Se outros projetos são adiados, nós simplesmente estamos cumprindo com a nossa tarefa, reconhecendo que há forças desconhecidas agindo e confiando em que tudo está sendo perfeitamente cronometrado.
A fé é um compromisso de cada momento. Na etapa da entrega, estamos conectados com a vida como um todo e não apenas com uma parte dela. Toda entrega, não importa quão pequena seja, é um passo importante para aprendermos como tornar possível que o Universo atue por nosso intermédio. No início, isso parece ser quase impossível. A vontade do nosso ego já investiu muito na nossa crença de que precisamos controlar as pessoas e os acontecimentos para sobreviver. Além de ser um grande alívio abrir mão desse controle, cada vez que fazemos isso o Universo corre para nos apoiar, e isso é melhor do que qualquer coisa que poderíamos manipular para que acontecesse. O próprio ato da entrega libera forças poderosas dentro de nós.
O sábio taoísta Chuang-tzu diz o seguinte: “Não agir não significa ficar sem fazer nada e se manter em silêncio. Permita que todas as coisas façam aquilo que é natural para elas, de modo que a natureza delas fique satisfeita.”
Quando nos entregamos à nossa essência, que está conectada com o Universo todo, entramos em ressonância com o todo e atraímos para nós tudo o que é necessário.

As 7 Etapas de Uma Transformação Consciente, p. 262.

Foto: Alwyn Ladell

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s