Seth fala sobre: A Natureza da Realidade Pessoal (parte 2)

As ideias representam sua intenção psíquica, geram emoção, imaginação e ativam caminhos interiores. São a força motriz da ação, os meios pelos quais todos os eventos interiores são exteriorizados.

As ideias  são a energia formada e dirigida, são as formulações de padrões interiores e exteriores da realidade e fazem parte da força criativa da qual surge toda realidade, ao passo que a imaginação e a emoção são as formas mais concentradas de energia que vocês possuem enquanto criaturas físicas.  Qualquer emoção forte carrega em si muito mais energia do que a requerida para lançar um foguete à Lua.

Vocês são os emissores e receptores e pelo fato de as ideias conterem uma realidade eletromagnética, as crenças — por sua intensidade — irradiam-se grandemente. Devido à própria organização de sua natureza psicológica, crenças semelhantes se agregam e serão prontamente aceitas aquelas nas quais já acreditarem. Ideias limitantes, portanto, irão os predispor a aceitar outras de natureza similar enquanto as ideias de espontaneidade, liberdade e alegria exuberantes também coletam automaticamente outras de sua espécie. Há uma interação constante entre si e os outros na troca de ideias, tanto telepaticamente quanto  em um nível consciente. Este intercâmbio segue, basicamente, suas crenças conscientes … Você reage apenas às mensagens telepáticas que se encaixem com as suas ideias consciente sobre si mesmo e sua realidade…. a mente consciente é, em si espontânea. Ela gosta de brincar com seus próprios conteúdos, por isso eu não estou aqui para recomendar um tipo de disciplina mental severa que exija que você se examine a todo momento.

A comunicação telepática é constante, geralmente em um nível inconsciente simplesmente porque sua mente consciente está no estado de devir (ou vir a ser)… Por exemplo, se suas idéias conscientes são relativamente positivas,  você vai reagir a informações recebidas telepaticamente de natureza semelhante, mesmo em um nível inconsciente. Uma família, por exemplo,  pode reforçar constantemente a sua alegria, jovialidade e espontaneidade concentrando-se em momentos de força, vitalidade e criatividade ou pode deixar metade de sua energia escorregar, ao reforçar ressentimentos, raivas, pensamentos de dúvida e de fracasso.

Você faz a sua própria realidade.

Você recebe aquilo em que focar sua atenção. Não há nenhuma outra regra primordial.

Você também vai reagir à informação interna a um nível inconsciente, que é … “recolhida” no âmbito da organização de seus conceitos mais conscientes sobre a existência, em geral, e os seus próprios, em particular. Assim, você está preso em situações físicas que são corroboradas pela evidência de dados muito significativos…pela evidência de crenças intrínsecas… ou por idéias fortes sobre sua própria existência. Muitas outras crenças acessórias que antes pareciam separadas das crenças principais podem  agora aparecer claramente como sendo ramos das crenças básicas. Uma vez a crença básica seja entendida como falsa, as outras também desabarão.

A crença central é forte o suficiente para concentrar o foco de sua percepção, para guiar a forma pela qual você percebe o mundo físico apenas no que concerne aos eventos que se relacionam com ela. É também a força da crença central que elabora a partir do vasto banco de conhecimento interior os eventos que parecem se encaixar dentro de sua organização.

Eu não quero sugerir que você faça uma lista de idéias especificamente negativas, porém é de suma importância que você reconheça a existência de crenças otimistas para levar em consideração os elementos de sua própria experiência com os quais tenha tido sucesso.

Eu quero que você capte o sentimento de realização para traduzí-lo ou transferí-lo a áreas em que tiver dificuldades. Mas você deve lembrar que as idéias existem primeiro e as experiências físicas as seguirão.

Nessa altura você se envolve com um dos aspectos mais significativos da natureza da realidade pessoal: enquanto testa seus pensamentos contra o que parece ser. Pode levar algum tempo até que você aprenda a mudar seus pensamentos de forma eficaz, mas se estiver engajado em um esforço significativo fundamental.

A verdade é que  você dá forma à sua realidade diretamente. Você reage de forma consciente e inconscientemente às suas crenças. Você coleta do Universo físico  e do interior dados que parecem correlacionar-se com suas crenças.

Acreditamos, então, que você é um ser ilimitado, por natureza, nascido em carne para concretizar da melhor maneira possível a grande alegria e espontaneidade de sua natureza.

Crenças centrais são aquelas sobre as quais você constrói a sua vida. Você está consciente delas …

Dados que parecem não relacionados a este núcleo de crenças não são então assimilados, mas atirados para os cantos da sua mente, não utilizados e são negados o valor da informação. … são material inativo. Esta informação não será uma parte da estrutura organizada dos seus pensamentos habituais.

A crença básica é invisível somente quando você pensa nela como um fato da vida, e não como uma crença sobre a vida …

Você deve tomar consciência de suas próprias estruturas. Edifique-as ou derrube-as, mas não se permita tornar cego para o  mobiliário de sua própria mente …  vai te ajudar, de fato, se você pensar em suas próprias crenças como móveis que podem ser reorganizados, alterados, renovados, completamente descartados ou substituídos. Suas idéias são suas. Os móveiss não deveriam controlá-lo … Imagine-se, em seguida, a reorganizar estes móveis. Imagens de peças especiais virão claramente até você. Pergunte a si mesmo que ideias essas peças representam. Veja o quão bem os quadros se encaixam. Abra as gavetas por dentro.

Você deve entender que as peças não são apenas idéias mortas, como entulhos, dentro de sua mente. Elas são a matéria psíquica. Em um certo sentido, então  estão vivas. Elas se agrupam, como as células, protegendo a sua validade e identidade próprias.

Você as alimenta, figurativamente falando, com idéias semelhantes.

A informação não existe por si só. Conectada a ela está a consciência de todos aqueles que a entendem, percebem ou a originam. … a consciência que mantém, manteve  ou irá armazenar as informações as atrai como um ímã … A própria informação se quer mover em direção à consciência. Ela não está morta ou inerte. Não é algo que você deva buscar agarrar, porém  é algo que deseja ser agarrado e por isso gravita entre aqueles que a procuram.

Sua consciência atrai a consciência que já está conectada com o material.

… o surgimento do interior, através da arte, dentro do universo físico.

A imaginação é uma das agências motivadoras que ajuda a transformar as suas crenças em experiências físicas. É fundamental, portanto, que você entenda a relação entre ideias e imaginação. A fim de desalojar crenças inadequadas e estabelecer novas, você precisa aprender a usar sua imaginação para mudar conceitos dentro e fora de sua mente. O uso adequado da imaginação pode impulsionar as idéias na direção que você deseja.

Em grande parte, mas não completamente, a sua imaginação segue as suas crenças, assim como suas emoções. Uma das crenças mais difíceis de todas é a idéia de que as pistas para o comportamento atual estão enterradas e, geralmente, inacessíveis. Essa crença em especial  fecha para você o conteúdo da sua própria mente consciente e impede que você veja lá as respostas que estão sim disponíveis.

Em vários momentos você fez essas escolhas conscientes. Elas escaparam de sua percepção, mas estavam lá enquanto pontos de consciência e de escolha.

Você deve tornar-se … … consciente e alerta das ideias benéficas e sua importância em suas vidas.

É vital que você perceba que está trabalhando com Crenças em sua mente – que o verdadeiro trabalho é feito lá na mente – e que não procure olhar para os resultados imediatos fisicamente.

Eles seguirão suas ideias tão certamente como os “maus” resultados as seguiram; E isso deve se tornar uma convicção: que os bons resultados virão. Mas o verdadeiro trabalho é feito na mente. Se fizer o trabalho, então pode ter certeza de que os resultados virão, mas você não deve ficar verificando constantemente a sua ocorrência.

Tradução minha, Flavia Criss em Jan/2011.

Fonte: http://sethquotes.paradisenow.net/seth_excerpts_part_i.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s