Transforma Tuas crenças

Tuas crenças criam tua realidade.

As crenças são suposições a respeito da natureza da realidade e já que crias aquilo em que crês, terás muitas “provas” de que a realidade opera da maneira que tu pensas. Por exemplo, as pessoas que acham que o universo brinda abundância, atuarão de maneira que atrai-la-á para si e as pessoas que acham que o dinheiro só se consegue trabalhando duramente, só receberão dinheiro às custas de trabalho duro. Cada uma delas trará muitas experiências com as que demonstrar que suas “crenças” a respeito da realidade são fatos. Podes mudar tuas crenças e, portanto, tuas experiências.

Quando tiveres magnetizado e empregado a energia para conseguir o que desejas, tuas crenças afetarão a rapidez e facilidade com que as conseguirás. Para descobrir uma crença, considera uma situação atual ou passada de tua vida. Pode tratar de um problema ao que tenhas que fazer frente ou de algo maravilhoso que tens criado. Pergunta-te “Em que deveria crer a pessoa que criou isto para poder encontrar nesta situação?” Se alguém é incapaz de pagar suas dívidas, recebendo constantes avisos e evitando os telefonemas por esta causa, como deve achar que é a sua realidade para criar umas circunstâncias assim? Talvez não se sinta merecedor do dinheiro, pense que os pagamentos só se realizam depois de árduos esforços ou que a vida é dura.

Uma crença comum é que as pessoas não vão gostar dessa pessoa livremente, mas só querer-lhe-ão por sua fortuna e não por si mesmo. Pode ter a preocupação de que o dinheiro lhe separe de seus amigos. E, no entanto, raras vezes enganamos-nos pensando que alguém nos ama salvo que desejemos ser enganados. A preocupação de não ser amado se se tem dinheiro pode se acabar ao  sentir a cada momento o amor que sente pelos demais. Se amas aos demais, receberás a mudança seu próprio amor. Agora mesmo há pessoas que te amam e também tens certa quantidade de dinheiro. Qual é a soma específica que faria que estas pessoas deixassem de te querer de repente?

Minhas crenças criam minha realidade: Creio em minha prosperidade ilimitada

Alguns acham que uma grande quantidade de dinheiro seria uma pesada responsabilidade que fá-lhes-ia se sentir atados. Também a incapacidade de pagar as faturas e as preocupações econômicas são ônus pesadas que atam.

O dinheiro não ser-te-á um estorvo salvo se tu o creias assim e crias as condições para que o seja. O que crês é o que criarás. Se pensas que uma grande quantidade de dinheiro seria um ônus, é melhor mudar esta crença antes de o conseguir ou tua experiência com o dinheiro será a de um ônus e uma responsabilidade. Se tens pedido muito dinheiro e ainda não o conseguiste, talvez teu eu superior te esteja a ajudar a mudar algumas de tuas ideias negativas com respeito àquele antes de te contribuir com o que tens solicitado.

Tuas crenças referentes ao dinheiro determinarão teu modo de atraí-lo, de gastá-lo e de relacionar-te com ele. Achas que é possível ganhar dinheiro fazendo o que gostas? Ou achas que requerem-se esforços e trabalho duro? Se há algo que desejas e que ainda não tens conseguido, pode ter alguma crença que te impeça. No seio da cada crença vivida, existe a semente de uma crença oposta, ainda não manifestada. No seio da crença de não merecer o dinheiro jaz seu oposto — a crença de que TU mereces o ter. Desviando tua atenção da crença negativa e ativando a positiva, mudas tuas experiências.

É possível que parte das limitações impostas a teus pensamentos provenham da “programação” ou crenças recebidas de tua família. A maioria de teus pensamentos, imagens e conceitos foram plantados a uma idade muito temporã pelas palavras, crenças e mensagens não faladas de teus pais e os que te rodeavam. Distingue as crenças herdadas de teus pais e decide conscientemente se desejas mantê-las. Perdoa-lhes por todas as ideias que te tenham transmitido e às que já não queres. Dá-te conta de que fizeram o melhor dentro de suas possibilidades. Em verdadeiro modo, essas ideias eram perfeitas para ti em determinado estágio de tua vida, para te ensinar as lições apropriadas e fomentar a evolução necessária para desenvolver teu potencial. Podes desprender daquelas ideias e crenças antigas que já não te servem, elegendo teus próprios princípios operativos. Podes eleger as ideias, pensamentos, conceitos e imagens que desejes.

Elejo as crenças que me contribuem com vitalidade e crescimento

Quando tenhas descoberto uma dessas crenças que impedem tua evolução, te desprende dela e cria outra em seu lugar. Uma forma de fazê-lo é fechando os olhos, imaginando-te rodeado de luz e descartando a velha crença de algum modo simbólico. Talvez visualizes a inscrição “Não mereço ter dinheiro”. Apaga suas letras de uma em uma. Imagina-te a nova crença em seu lugar, possivelmente em letras grandes “Mereço ter dinheiro”. Para fortalecer ainda mais uma crença nova, a anota, a repete em voz alta a cada vez que penses nela e a põe onde possas a ver com frequência em tua casa ou no trabalho.

Tuas emoções e tua maneira de empregar tua imaginação fortalecerão ou debilitarão tuas crenças. Não negues nem ignores as ideias velhas. Aceita-as como considerações que tiveste a respeito da realidade e não como feitos desta realidade. Depois, imagina com uma crença oposta. Se achas que é difícil ganhar dinheiro, imagina-te que é fácil. Com tua capacidade de visualização, faz que a imagem seja o mais real possível. Visualizando-a, experimenta os sentimentos positivos que contribuir-te-á. Execute uma pequena ação que te recorde esta nova crença a cada dia. Se pensas que não mereces coisas bonitas, te compra algo realmente formoso. Fazendo este tipo de ações, talvez descubras que surgem novos sentimentos e crenças aos que considerar e com os que trabalhar.

Minhas crenças criam coisas boas para mim

Podes cultivar crenças novas que ajudar-te-ão a acumular dinheiro. Crer, por exemplo, que é possível ganhar a vida fazendo o que gostas poderia te motivar a ser mais criativo. Pensa que o dinheiro é algo do que se deve desfrutar, algo que contribuirá a conseguir teus objetivos superiores e fazer tua contribuição à humanidade. Se acreditas que és pobre, teu inconsciente criará acontecimentos que fá-te-ão seguir te sentindo assim. Se achas que a riqueza é má, impedir-te-ás empregar as capacidades que te pudessem contribuir dinheiro. Se pensas que é melhor não ter dinheiro, acabarás reprimindo teus talentos e habilidades porque sua expressão poderia significar um sucesso econômico.Antes de poder atrair algo novo, precisarias mudar tua percepção de ti mesmo e tuas ideias a respeito de teus méritos econômicos.

Uma mulher queria um novo apartamento que fosse bem mais bonito que seu anterior. Com as poupanças de um ano, ela e seu marido puderam mudar a um andar muito melhor. Vivendo neste apartamento tão formoso, começou a convidar a amigos com mais frequência, vestir-se melhor e sentir-se melhor consigo mesma. Ela pensava que era o novo apartamento o que lhe fazia se sentir mais satisfeita consigo mesma mas, em realidade, esta percepção tinha mudado antes de conseguir seu apartamento. Este só apareceu quando já tinha mudado sua crença a respeito das coisas que  merecia. Se tivesse se dado conta de que o que realmente desejava era mudar a imagem que tinha de si mesma, teria começado imediatamente a fazer as coisas que dar-lhe-iam a sensação de valia e o dinheiro para o novo apartamento teria-se ganhado com mais facilidade. Teve que esperar em um ano, porque este foi o tempo que precisou para se crer merecedora de uma casa melhor.

Extraído de “Como criar dinheiro”,  por Sanaya Roman e Duane Packer. p. 39

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s