PALAVRAS ATRAEM CLIENTES

As pessoas que assistiram à minha preleção sobre “As Surpreendentes Leis do Poder Mental Cósmico” constataram que o poder das palavras poderia proporcionar-lhes resultados fabulosos.
Sugeri-lhes que escolhessem certas palavras que lhes fossem estimulantes e as repetissem seguidamente, durante dez ou mais minutos, duas vezes por dia. Muitos disseram-me que trabalhavam em escritórios e que nem sempre podiam repeti-las em voz alta e que, por isso, passaram a escrever os desejos que queriam ver realizados e a repeti-los mentalmente, de vez em quando, transmitindo gradualmente, dessa forma, aquelas idéias ao seu subconsciente.

Uma daquelas pessoas, um vendedor de seguros, proclamou corajosamente: “Estou agora atraindo somente os homens e mulheres que dispõem de dinheiro e estão interessados na educação dos seus filhos e em seu próprio bem-estar”. O uso
persistente dessas palavras colocou-o em contato com número muito maior de pessoas do que anteriormente; as idéias lhe surgem agora como que saídas do nada e lhe têm possibilitado realizar grandes coisas na vida, sob os seus mais variados aspectos.
Lembre-se de que o poder das palavras é uma das maiores dádivas concedidas ao homem por Deus. Os animais não podem falar nem rir. Você precisa adquirir consciência de que pode usar suas palavras para abençoar ou amaldiçoar, para fazer o bem ou o
mal, para produzir riqueza ou pobreza, enfim, para seu benefício ou malefício. Deixe de usar o poder das palavras contra você mesmo; faça sempre o bem, para que na vida possa colher flores e não espinhos.

PALAVRAS SOLUCIONAM HERANÇA

Uma mulher de São Francisco, na Califórnia, velha amiga minha, telefonou-me algum tempo atrás e disse-me que seu pai não a havia incluído em seu testamento, que estava ainda em curso de homologação, e que a herança fora deixada para ser dividida igualmente entre os outros cinco membros da família, no caso, seus irmãos e irmãs. Por sugestão minha, ela entregou o caso a um advogado e três ou quatro vezes por dia, durante quinze minutos, passou a dizer com convicção estas palavras: “A herança será objeto de um reajustamento harmonioso, divino; aquilo que pelo direito divino me pertence será meu. Abençôo meus irmãos e minhas irmãs e sei que sou também abençoada por
eles. Estou certa de que o caso terá um final feliz”.
Após cerca de uma semana, seu advogado informou-a de que seus irmãos e irmãs não desejavam que ela contestasse o testamento, pois eram de opinião que seu pai fora injusto por ter ela se casado do com uma pessoa de outro credo religioso, que o assunto não dizia respeito a seu pai e que estavam todos de acordo de que ela deveria ser igualmente contemplada na divisão da herança. Houve assim, realmente, um reajustamento legal e harmonioso, que proporcionou a cada um dos herdeiros uma
parcela igual da herança.

PALAVRAS QUE CURAM

“As palavras são a droga mais poderosa da humanidade” (Rudyard Kipling) e a Bíblia diz o seguinte: “Ele enviou sua palavra e os curou…” (Salmos 107:20).
Todos nós podemos usar palavras que curam em nosso próprio benefício ou em benefício de outros. A razão de não recebermos resultados imediatos reside na natureza da nossa fé ou crença. Eis a seguir o procedimento a adotar no uso de palavras que curam em benefício de outras pessoas, sejam elas um ente querido ou apenas um amigo.
Sinta a presença de Deus, que é também a presença de harmonia, da saúde e da paz, em seu amigo, através dele e à sua volta; veja-o sob a proteção de Deus. Mesmo que a outra pessoa não perceba, deseje sua cura e acredite sinceramente nela.
Proceda desse modo várias vezes por dia, se o desejar, para fortalecer a sua fé. A cura pode verificar-se devagar ou rapidamente, de acordo com a sua fé; você estaria “enviando a sua palavra”, isto é, o seu pensamento ou sentimento, à pessoa
em questão.
O profeta Isaías disse: “O Senhor deu-me a língua dos que são instruídos para que eu saiba sustentar com palavras o que está cansado…” (Isaías 50:4). Quem pode medir o valor de uma palavra de amor, de exaltação, de louvor?
Um certo menino não conseguia aprender; os professores achavam que era um caso perdido. A mãe, entretanto, era rica e poderosa em termos de fé e amor e freqüentemente, durante o dia, proclamava: “Deus gosta do meu filho e olha por ele. A inteligência e a sabedoria de Deus se manifesta através dele. Meu filho é uma perfeita expressão de Deus”.
Esse menino é agora absolutamente normal e vai muito bem na escola. Eis aí um exemplo da riqueza espiritual da palavras, quando impregnadas de amor e compreensão. As palavras daquela mãe tiveram o poder de harmonizar e de curar os problemas do
seu filho.

1001 Maneiras de Enriquecer, p. 123

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s