Clareza de intenções

A sabedoria espiritual nos aconselha a sermos muito claros e tolerantes em relação aos nossos compromissos, lembrando-nos: “Não se pode ter tudo ao mesmo tempo.”

 Há muitas maneiras comuns de verificar as nossas próprias mensagens duplas para o universo. Dizemos que realmente queremos trabalhar pela paz do mundo. Então, contra quem estamos lutando no nosso mundo? Dizemos que estamos comprometidos com a limpeza do mundo. Mas será que o nosso lar não é uma bagunça? Dizemos que estamos comprometidos em trazer beleza para o mundo. Será que não preenchemos o nosso ambiente com objetos que desagradam a nós mesmos? A assinatura de todas as coisas em que acreditamos e, portanto, com as quais estamos realmente comprometidos, está em tudo o que fazemos. Nosso ambiente é um programa de constante realimentação. E, às vezes, uma limpeza na garagem é a coisa mais consciente que podemos fazer!
A intenção dirigida é uma lei de energia — não uma noção sentimental. Ela pode ser utilizada, e geralmente o é, para servir a propósitos egoístas e cruéis. Os que parecem ter sucesso por modos aparentemente negativos, geralmente o conseguem porque não são objetivos. Essas pessoas desenvolveram o poder de seu próprio ponto de vista, não importa o que os outros pensem a respeito de como o aplicam. Nem sequer lhes ocorre que podem falhar. Elas atraem a energia bruta para alimentar seus desejos com a mesma facilidade que um ímã atrai a limalha de ferro.

 Era uma vez um homem que levou seu filho para um campo iluminado pelo sol e ficou segurando uma lente de aumento sobre um determinado ponto até que este pegasse fogo, ensinando-lhe como o poder da atenção concentrada pode acumular energia. O contrário geralmente ocorre com pessoas bem-intencionadas que realmente querem fazer o bem mas são ambivalentes. Quanto mais queremos entender as coisas, mais acabamos nos deparando, frente a frente, com o mais antigo de nossos conflitos repartidos. E o poder está próximo do topo da lista. Assim também o dinheiro.

As 7 Etapas de Uma Transformação Consciente, p, 199

Foto: Gagilas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s