Abra mão de tudo, consiga tudo

Numa entrevista, perguntaram a certo escritor se ele gostava de escrever. Ele hesitou um instante e depois respondeu: “Eu gosto de ter escrito.”
A maior parte de nós sente-se assim a respeito desse ciclo de mudança consciente. Gostamos de ter sido purificados. O processo em si não é nada engraçado. O importante a ser lembrado é que a purificação é uma parte natural, previsível, saudável e necessária do processo. E, novamente, trata-se de um processo, e não daquilo que você é. Você é o ser que está passando pelo processo.

Numa visão, eu me vi olhando para o corte transversal de uma montanha. Correndo como um raio através do grande morro negro, havia o rico brilho do ouro. Mas ele estava visivelmente envolto de sujeira, enquanto, ao redor, encontrava-se o ouro dos tolos em descuidada abundância. Essa imagem se dissipou e outra surgiu.
Eu vi o ouro, depois de extraído e livre da sujeira, sendo jogado num fogo fortíssimo. Então vi uma terceira imagem, uma massa de ouro, agora puro mas informe, sendo colocada num altar. Lá, golpe após golpe, martelos e cinzéis atacavam a massa informe e transformavam-na numa barra que brilhava como o sol. Enquanto as imagens dançavam diante do meu olho interior, uma voz suave dizia: “Fique sossegada que eu lhe direi o que isso significa.
“Você andou por uma montanha toda, lamentando-se por sua prosperidade. Enquanto isso, a terra sob os seus pés esperou que você deixasse o mundo exterior e procurasse o reino interior. A riqueza está sempre dentro de nós. Lá, você encontra a sua essência correndo através da sujeira escura do seu próprio materialismo, como um brilhante filão da verdade. A primeira tarefa é minerar esse veio e tomar cuidado com o ouro dos tolos que pode tentá-la com uma fácil simulação.
“Através da alquimia perfeita de Deus, o fogo da purificação queima as mentiras. Seja paciente. O fogo de Deus é misericórdia. Assim também é a disciplina que vai afeiçoar e moldar você numa artéria pura para conter o espírito. Dentro de você existe o Graal, cujo mistério é este: à medida que você o esvazia dentro do mundo, ele vai se enchendo, cada vez mais.
“Lembre-se — advertiu gentilmente o espírito — você é o ouro, não o processo. A sua busca, o seu fogo, a sua disciplina são apenas os meios através dos quais você se torna aquilo que sempre foi. Este é um caminho antigo, sagrado. Não se desencoraje quando o fogo derreter suas máscaras ou quando o seu espírito interior o submeter muitas e muitas vezes à disciplina. Regozije-se. Isso significa que você se submeteu e que a transmutação gloriosa está funcionando. Seja gentil consigo mesmo; seja gentil para com os outros. O Graal que você cria não pode ser destruído, e o seu vinho doce vai mitigar a sua sede para sempre.”
Eu já vi muitas pessoas comprometidas ficarem extremamente desencorajadas durante o ciclo de purificação porque não conseguiram separar o que estavam vivenciando daquilo que elas realmente eram. Elas gritavam: “O que eu estou fazendo de errado?” Nada! Chegar ao estágio da purificação significa que você está fazendo a coisa certa. Significa que crescemos o suficiente, e que o nosso ego está bastante seguro para lidar com outra parte da inconsciência.
No momento em que nos decidimos a desafiar a autoridade de uma crença, colocamos em movimento a energia que conduzirá à sua morte. Assim que nos comprometemos com uma verdade superior, o mesmo princípio de magnetismo que reforçava a antiga crença agora vai começar a levar até você a nova experiência e a nova informação, e também vai demonstrar onde e como as antigas ilusões ainda estão presentes na nossa vida.
Num primeiro instante, o ciclo de purificação assemelha-se à resistência, mas na verdade trata-se de uma dinâmica muito diferente. Durante o estágio de resistência, conseguimos ver tudo o que estava se interpondo no caminho para fazermos a mudança. Estávamos sendo ajudados a reconhecer nossos conflitos. Isso nos transformou num perfeito caso de ambivalência até vivenciarmos o despertar que nos ajudou a fazer as escolhas críticas que resultaram num compromisso. Neste ponto, a purificação queima inteiramente o passado. Ela nos liberta de qualquer perigo a que os nossos velhos modelos possam nos prender outra vez, e nos prepara para a rendição total que vem a seguir.

As 7 Etapas de Uma Transformação Consciente, p. 218.

Foto: Dontwriteoverme

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s