Capítulo V – ORAÇÃO E RIQUEZA

Nas profundezas da terra pode-se encontrar riquezas sem fim, tais como ouro, prata, platina, urânio, gás, petróleo,diamantes e outros inumeráveis metais e pedras preciosas, além de incontáveis derivados seus. Entretanto, como já tivemos oportunidade de acentuar, as verdadeiras riquezas da vida se encontram nas profundezas do subconsciente do homem. É a sua inteligência inata que o capacita sempre a encontrar, distribuir e utilizar os tesouros da terra.

  As coisas mais preciosas do mundo estão em seu íntimo; por exemplo, nas profundezas desconhecidas da sua mente você encontra inteligência infinita, poder e sabedoria sem limites e todas as maravilhas e glórias da presença de Deus. Você pode precisar de direção e orientação – e recebê-las; pode explorar suas riquezas interiores e obter jóias e pedras preciosas sob a forma de novas idéias criadoras, invenções, descobertas, música sublime, novas canções e respostas para todos os problemas. Uma vez encontrado o seu depósito de riquezas interiores, você encontrará absoluta, definida e positivamente as riquezas exteriores da natureza, pois “da mesma forma que no interior, elas existem no exterior”.

A DESCOBERTA DO OURO ESPIRITUAL

Recebi recentemente uma carta de uma mulher, dizendo: “Meu marido e eu estamos casados há trinta anos; ele tem 65 anos e eu 51. Temos cinco filhos. Minha vida tem sido calma e feliz, ou assim a imaginava. Recentemente, entretanto, meu marido confessou-me que há mais de três anos tinha uma ligação amorosa com uma jovem estenografa do escritório em que trabalha. Pediu, então, friamente minha compreensão até que o assunto estivesse definitivamente resolvido.  Estou aborrecida, ressentida, com ódio e profundamente magoada: as crianças estão chocadas. Estou perdendo a confiança em mim mesma, muito embora outras pessoas digam que sou atraente, inteligente e encantadora. O problema me está remoendo e não consigo dormir. Sinto-me traída e estou em desespero. Que devo fazer?”

Respondi-lhe explicando que seu marido era sem dúvida moralmente fraco e possuidor de um profundo sentimento de inferioridade e insegurança; seu envolvimento naquele assunto e sua protelação demonstram o colapso do seu caráter e da sua lealdade, pois na realidade está explorando aquela moça, que é sua companheira de trabalho e por quem não sente qualquer obrigação ou responsabilidade, como está evidente em sua declaração: “até que o assunto esteja definitivamente resolvido”.
Acrescentei ainda o seguinte à minha carta: “Seu marido tem um profundo sentimento de culpa e um grande receio das conseqüências; sabe dos efeitos devastadores da comunicação do caso a você; possivelmente, a razão disto seja o fato daquela jovem, sua amante, o estar pressionando para divorciar-se e casar-se com ela.
Ele está agora, num dilema mental; ao mesmo tempo que se sente ligado pelo hábito à amante, deseja permanecer com você.
Fale francamente com seu marido e diga-lhe claramente que ele precisa ter a coragem moral, a disciplina mental e a energia essencial para terminar, de uma vez por todas, aquele assunto.
Diga-lhe que isto tem de ser feito, porque você não aceita viver desse modo, pois, quando não há lealdade recíproca no casamento, ele se transforma numa farsa, numa pantomima e numa impostura. A revelação que lhe fez talvez traduza o seu desejo de voltar às boas com você, antes que sua amante a procure e lhe peça que desista dele”.
Encareci-lhe que tivesse aquela conversa franca com o marido e que também rezasse freqüentemente da seguinte forma:
“Eu irradio amor, paz, boa vontade e alegria sobre meu marido. Há entre nós paz, harmonia e compreensão divinas. Saúdo a Divindade existente em meu marido e o amor divino que sempre nos uniu. Deus pensa, fala e age por seu intermédio, da mesma forma que o faz através do meu ser. Nosso casamento é dedicado a Deus e ao Seu amor”.

Ela rezou dessa maneira durante aproximadamente uma semana e, então, teve uma conversa franca com seu marido, após a qual ele chorou copiosamente e terminou por lhe pedir perdão.
Atualmente, a paz, a harmonia e o amor reinam em seu lar. No momento em que se decidiu pela “prospecção”, essa mulher prontamente encontrou o ouro espiritual existente em seu próprio íntimo.
1001 Maneiras de Enriquecer, p. 42.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s